O bendito SQL

Patrick Augusto
4 min readMay 25, 2022

--

Bom dia, boa tarde, boa noite!

Há uns dias atrás fiz um breve treinamento no meu trabalho sobre esses assuntos que irá ler, então decidi escrevê-lo em texto e postar aqui!
OBS: O mesmo aconteceu com esse post sobre lógica e algoritmos, dá uma conferida também.

A ideia, assim como no outro, foi trazer alguns conceitos pra quem não é DEV mas chega a ter contato com termos técnicos (ouve no dia a dia e tal), dando uma geral sobre o tema.

No treinamento tratei sobre SQL, JSON, XML e API.
Pra não ficar extenso, vou dividir em 4 posts diferentes, cada um referente a um tópico que tratei.

Tão, bora lá!

O que é SQL?

Basicamente, SQL é uma linguagem para trabalhar com banco de dados relacionais (baseado em tabelas).

O SQL pode ser usado de várias formas: inserir algo na tabela (insert), selecionar (select), atualizar (update) e excluir (delete). Ah, e claro, temos como criar uma tabela nova (create), só que geralmente a responsa desse cara é com o DBA, ao menos eu nunca precisei usar no dia a dia.

Durante o texto, eu utilizei o dbeaver e a tabela eu criei no meu localhost.

Exemplos

Pra usarmos alguns comandos acima, precisamos que exista uma tabela. Então bora criar uma tabela e trabalhar em cima dela, blz?

CREATE

Pra criar uma base podemos fazer dessa forma:

Dbeaver (usando meu localhost)

Beleza, já criamos nossa base, agora vamos criar uma tabela dentro dessa base:

  • Primeiro temos que dizer ao dbeaver que vamos usar a base mediumExample, dessa forma (esse comando já vai valer pros outros, você só precisa usá-lo uma vez quando for rodar comandos nessa base):
  • Agora sim podemos criar a nossa tabela:

Sintaxe:
CREATE TABLE [nome_da_tabela] (
[nome_coluna] [tipo],
[nome_coluna_2][tipo_coluna2],
[nome_coluna_3][tipo_coluna3],
)

Obs: Se quiser saber melhor sobre tipos (int, varchat, etc) no SQL, dá um bizu aqui.

Se não aparecer nenhum erro no seu dbeaver, sucesso! Provavelmente vai ter algumas informações sobre linhas afetadas ou coisa do tipo, deu boa!

Se quiser ler um pouco mais sobre o create, dá um click aqui.

SELECT

Tá, e agora?
Vamos selecionar os dados da tabela que acabamos de criar, só pra ver o que acontece!
Podemos rodar esse comando:

Onde temos 2 blocos, o SELECT e o FROM.
O SELECT é o que eu quero que seja selecionado dessa tabela, nesse caso eu coloquei um asterisco pq quero que retorne tudo dessa tabela. Mas eu poderia simplesmente definir apenas um campo:

INSERT

Agora temos uma tabela, porém não temos nenhum dado nela, então bora incluir com o insert:

Sintaxe:
INSERT INTO
[ nome-tabela ]
([ coluna1, coluna2, … ])
VALUES
([ valor-coluna1, valor-coluna2, … ])

Vamos só fazer o select novamente pra ver o resultado?

Resultado do SELECT, agora com valores

UPDATE

Como o nome sugere, com esse comando conseguimos atualizar alguma linha já criada, por exemplo aqui vou atualizar a coluna address pra outro endereço:

Sintaxe:
UPDATE
[TABELA]
SET
[COLUNA] = [NOVO VALOR]
WHERE
[CONDICAO]

Muito cuidado com update sem where, beleza?

DELETE

E se você quiser arrancar fora uma linha, como fazemos isso? Dessa forma:

Onde a sintaxe é:
DELETE FROM
[ tabela ]
WHERE
[ condicao_de_busca ];

e vai estar deletado!

Assim como no UPDATE, toma cuidado com DELETE sem WHERE. Ao menos o dbeaver dá um aviso:

Então cuidado pra não quebrar tudo rs

E é isso aí meus patrões!

Espero que tenha entendido a explicação sobre o assunto, no próximo post vou trazer alguns assuntos sobre JSON!

Até breve :)

--

--

Patrick Augusto

Sou programador e músico, aqui quero compartilhar pensamentos, ideias, e principalmente anotações de estudos. Pra me ajudar, e quem sabe, ajudar alguém!